Posts

Programa “Clube dos 5”: Estresse, Integração, Motivação, Criatividade e Qualidade

Programa “Clube dos 5”: Estresse, Integração, Motivação, Criatividade e Qualidade

CONTEXTO 

Os profissionais de treinamento e desenvolvimento estão tendo que fazer cada vez mais com cada vez menos tempo e recursos.

Pretendemos apresentar soluções criativas, consistentes e divertidas para 5 dos principais problemas vividos hoje dentro das empresas em único programa.

É interessante ressaltar que o desenho técnico deste programa tem uma mobilidade que permite a substituição de qualquer um dos temas por outros que estejam sendo foco da atenção da Organização no momento da solicitação do treinamento como Cooperação, Liderança, Administração por resultados, Gestão de talentos, conhecimento, pessoas, etc.
OBJETIVOS

Oferecer estímulos para automotivação e motivação para a qualidade, através de atividades que prendem a atenção do participante e promovem mudanças positivas em seu comportamento;

Integrar os participantes, desenvolver o senso de equipe como força extra de atingimento de metas com melhores resultados tanto para a organização quanto para o funcionário;

Habilitar os participantes técnica e comportamentalmente a lidar com diferentes perfis psicológicos e estilos de pessoas;

Desenvolver a criatividade e a flexibilidade como fatores de aumento da Inteligência Emocional;

Sensibilizar para a importância da visão de Qualidade não como um atributo dos produtos ou aspectos do serviço, mas sim como uma atitude interna de cada um;

Transformar o estresse negativo gerado pelas características típicas do nosso tempo e da organização tensionante do trabalho em estresse positivo (sim, ele existe), patrocinando um melhor modo de ser e estar na empresa e na vida.

PROGRAMA

A natureza humana da qualidade;

Formação de times cooperativos (teamwork);

Modernas técnicas de comunicação e relacionamento interpessoal;

Princípios da automotivação e técnicas antiestresse;

Desfazendo mal-entendidos para uma melhor qualidade de vida no trabalho;

O desenvolvimento da criatividade e da flexibilidade como fatores diferenciais na qualidade de vida e de trabalho.

Programa de Integração

Programa de Integração

CONTEXTO

Tudo que se faz, em equipe fica melhor e é mais divertido. Em equipe produzimos mais e melhor. Só que um agrupamento de pessoas não é uma equipe; muito menos um Time de Alta Performance. Colocar simplesmente pessoas em uma mesma sala não fará com que elas se fortaleçam e se transformem num time afinado e interessado em um objetivo COMO-UM.

Este programa utiliza um conjunto de técnicas focalizando o grupo como um time e fazendo com que, ao término, as pessoas também se vejam da mesma forma!

 

OBJETIVOS

Elaborar e conduzir um evento em estilo workshop para:

– Integrar a equipe

– Criar abertura entre os colaboradores

– Proporcionar um clima de descontração

– Transformar um grupo de pessoas num time forte e coeso, afinado com objetivos comuns;

– Aproximar as pessoas, sem expô-las em sua intimidade, mas trazendo à tona um pouco mais de cada uma do que permite a correria do dia-a-dia;

– Mostrar as vantagens, para a empresa e para cada um, de ser um time;

– Desenvolver paz-ciência, criatividade e flexibilidade em circunstâncias difíceis.

PROGRAMA PRELIMINAR

– Jogos teatrais e lúdicos para proporcionar um clima de descontração, e iniciar de forma leve e divertida

– Jogo lúdico tanto para quebrar o gelo quanto para conscientizar sobre cooperação e a arte de jogar juntos; uns com os outros, ao invés de uns contra os outros (sentimento de coesão e pertencimento)

– Atividades (jogos, cenas de filmes, músicas e dinâmicas) para integrar a equipe

– Jogos sutis, isto é, jogos de subgrupos que rodiziam para que as pessoas possam se conhecer sem precisarem se expor emocionalmente

GFP – Gestão de Finanças Pessoais: O caminho para a cura da insatisfação salarial

GFP – Gestão de Finanças Pessoais: O caminho para a cura da insatisfação salarial

CONTEXTO

Nunca houve tanta inadimplência, empréstimos e dívidas no mercado quanto atualmente. Daí a proliferação de cursos e seminários ensinando a lidar com dinheiro. Uma das causas é o advento conhecido como e-money. Por incrível que pareça, o dinheiro de plástico ou virtual pode causar um grande número de transtornos. Mas há formas de utilizar isso justamente à nosso favor.
Também é um fato comprovado que as dívidas acarretam graves problemas na produção (na linha de fábrica ou na administração) porque pessoas endividadas têm o dobro de dificuldade para se concentrar no trabalho.
Gente que deve, perde o sono, tem vergonha, sentimento de impotência, incapacidade, desesperança. tristeza e muitas incertezas quanto à própria capacidade de quitar dívidas. O pior é que, nestas condições, as pessoas “travam” e reduzem sua perspectiva de vir a ter uma vida melhor.
Este seminário pretende ensiná-lo(a) a sair de situações como estas e oferecer várias dicas úteis de como ajudar pessoas próximas à você a fazerem o mesmo. Principalmente porque ele contem tanto informações práticas e imediatamente realizáveis quanto psicológicas preventivas para garantir um futuro muito mais tranquilo para você, sua empresa e seus familiares e amigos.

 

OBJETIVOS

Ao final do seminário, os participantes…
1. Entenderão os males da má administração financeira causados à eles e à Organização;
2. Compreenderão as causas e efeitos da insatisfação salarial;
3. Saberão as diferenças entre: Dívidas, despesas e investimentos
4. Receberão algumas dicas de como fazer alguns investimentos e administrar suas dívidas;
5. Serão preparados para melhor lidar com dinheiro
6. Perceberão que a qualidade de vida depende também da gestão financeira pessoal e familiar. E que educação financeira é um processo a ser desenvolvido por toda a vida.

 

PROGRAMA

– Descobertas úteis das Neurociências – que estudam as relações entre cérebro, mente e comportamento – sobre Mudanças e Qualidade de Vida.
– Questões relevantes sobre o funcionamento dos seres humanos que ajudam a compreender como isso afeta seus resultados, para melhor ou para pior em termos de Inteligência Financeira.
– Administração emocional.
– Você se sustenta ou ostenta?
– Economias diretas e indiretas: Despesas “boas” e ruins.
– Dinheiro Amigo: Faça com ele trabalhe para você e não contra você.
– Como identificar se um anúncio promocional é ou não uma “roubada”.
– Como aprender a ler as mensagens embutidas no sistema para não ser manipulado(a).
– Use as taxas a seu favor
– Como “sair do buraco”.
– Dinheiro tem V.I.D.A. própria: Ele não “leva desaforo”, não admite erro e não quer saber do seu “astral”. O que fazer com isso?
– Seus colaboradores realmente acreditam que ganham mal. A verdade é que essa percepção pode mudar a partir da compreensão obtida neste seminário.

Inteligência Emocional: Teórico e Vivencial

Inteligência Emocional: Teórico e Vivencial

 

CONTEXTO

Best seller mundial, o livro “Emotional Inteligence” do Ph.D. em Psicologia e jornalista do The New York Times, Daniel Goleman, está revolucionando tudo que se acreditava saber sobre o que é ser inteligente, ter sucesso, maturidade e equilíbrio emocional.

As organizações do 3º milênio já estão reorganizando suas abordagens em seleção, avaliação, acompanhamento, treinamento e desenvolvimento de profissionais conforme as mais modernas descobertas e constatações científicas da área de humanas, notadamente as comportamentais e neurológicas.

Essas mudanças, na verdade, já vinham começando a ocorrer timidamente. Agora dispararam e vêm sendo cobradas dos profissionais das áreas de educação e treinamento na forma de revisão de posturas, atitudes, parâmetros de avaliação e, principalmente ferramentas utilizadas para alcançar resultados efetivos.

OBJETIVOS

Atualizar os participantes quanto às bases da Inteligência Emocional à nível teórico no que concerne tanto aos aspectos psicológicos quanto neurofisiológicos, em linguagem simples e acessível;

Desenvolver o QE – Quociente Emocional – através de métodos, técnicas e sistemas integrados, vivenciais e holísticos que podem ser utilizados como ferramentas por profissionais de diversas áreas que atuem com grupos;

Em suma, ensinar, reciclar e treinar os participantes, propiciando – simultaneamente – seu próprio crescimento pessoal e profissional.
PROGRAMA

Quais são e para que servem as emoções;

A natureza da Inteligência Emocional;

Os 5 principais aspectos que determinam o QE e as técnicas e métodos para desenvolvê-los;

Como reconhecer e administrar emoções em si mesmo e nos outros;

A nova abordagem da cooperação como estratégia de desenvolvimento do QE;

Exercícios teóricos, práticos e vivenciais para ampliação das percepções e recuperação da intuição em equilíbrio com a razão.

Formação de Instrutores de Treinamento

Formação de Instrutores de Treinamento

CONTEXTO

Com o know-how adequado, todos os profissionais que atuam na área técnica podem se tornar multiplicadores de seu conhecimento utilizando as ferramentas adequadas e necessárias em treinamento.

É mais divertido e fácil do que se pensa desenvolver habilidades no trabalho com grupos. Além disso, é uma vantagem competitiva no mercado global, garantindo o conhecimento específico e personalizado a cada curso.

Há, ainda, uma forte tendência a obter-se maior motivação e, consequentemente, maior produtividade a partir de um trabalho de valorização do conhecimento do funcionário que se tornará um multiplicador ou, como preferimos chamar, um facilitador do desenvolvimento e da aprendizagem de um subordinado ou parceiro de trabalho.


OBJETIVOS

Além das técnicas, nos propomos a passar tecnologia de educação avançada e continuada para os participantes;

Desenvolver a percepção e a capacidade de transferir know-how para terceiros através de técnicas, métodos e sistemas que podem, inclusive, ser utilizados posteriormente como ferramenta permanente de atuação em Treinamento & Desenvolvimento;

Em suma, ensinar, reciclar e treinar os participantes, capacitando-os a conduzir treinamento técnico para os funcionários e/ou convidados da SINIMPLAST, propiciando simultaneamente seu próprio crescimento pessoal e profissional e a consciência para a Qualidade.


PROGRAMA

Técnicas de ensino através do C.A.V. – Ciclo de Aprendizagem Vivencial – que possibilita o “Aprender Fazendo” e Princípios de Neuroaprendizagem;

Jogos (cooperativos, de empresa, teatrais e lúdicos) e Dinâmicas de grupo: Como utiliza-los em treinamento;

Modernas técnicas de comunicação e relacionamento interpessoal com base na teoria da Inteligência Emocional;

Princípios da automotivação, técnicas antiestresse, ativadores, vitalizadores, harmonizadores e dinamizadores de aula;

Técnicas de apresentação em sala de aula;

Exercícios e dinâmicas de grupo (incluindo o método de Ampliação das percepções e recuperação do reflexo);

Acompanhamento através de supervisão e/ou co-facilitação na 1ª aula de cada formando.